EUROPE - BRAZIL COLLABORATION OF BIG DATA SCIENTIFIC RESEARCH THROUGH CLOUD-CENTRIC APPLICATIONS

EUROPE - BRAZIL COLLABORATION OF BIG DATA SCIENTIFIC RESEARCH THROUGH CLOUD-CENTRIC APPLICATIONS

Press [ esc ] or close+

Qualidade de Serviço

A computação em nuvem está se tornando uma solução chave para fornecer uma infraestrutura subjacente para executar análises de dados massivos (Big Data), baseado no modelo onde o usuário paga pelo que foi utilizado, sem investimento inicial, especialmente benéfico para as SMEs (empresas de pequeno e médio porte). Estas oportunidades de negócios para as SMEs são estratégicas para a Europa e o Brasil. Os processos de decisão baseados em dados guiam muitos setores da nossa economia. Em sistemas complexos, que não se adequam a modelos intuitivos (por exemplo, ciências naturais, ciências sociais e sistemas de engenharia), a modelagem de geração de hipóteses orientada a dados e a computação de alto desempenho baseadas em cenários de simulações têm um papel chave para entender o comportamento do sistema e suas interações.

A execução eficiente de sistemas de análises de dados massivos é um desafio. O tempo de execução de um trabalho complexo é geralmente desconhecido. Assim, determinar o número ideal de nós em um cluster, compartilhado entre vários usuários que executam as tarefas heterogêneas, é um problema importante. A carga de trabalho de entrada pode mudar, políticas de gerenciamento de tempo de execução precisam reagir às flutuações de carga de trabalho e à interferência mútua entre aplicações de tempo de execução.

O projeto EUBRA-BIGSEA visa o desenvolvimento de um arcabouço para garantir a QoS (por exemplo, garantir que os trabalhos sejam concluídos antes de um determinado prazo) de serviços de análise de dados em uma infraestruturas de computação em nuvem. O projeto irá fornecer:

  1. Políticas inteligentes para garantir o ajuste elástico vertical e horizontal dos recursos alocados para cumprir prazos e ajustes dinâmicos de cargas de trabalho ao nível das máquinas virtuais, contêineres e servidores físicos.
  2. Uma API robusta e abrangente para permitir que dispositivos virtuais monitorem indicadores de desempenho, que vão desde o baixo nível até aplicações específicas, abrangendo diferentes recursos.
  3. O apoio a modelos de negócios avançados (baseado em preço, reagendamento dinâmico de análises de dados para explorar o melhor uso dos recursos da infraestrutura, minimizando os custos) seguindo um padrão on-premise (instalado nos computadores ou dispositivos do usuário) ou infraestruturas públicas.
  4. A utilização de normas para a definição dos dispositivos de software.

Todos os componentes serão independentes de plataforma e irão trabalhar em diferentes plataformas de gerenciamento de nuvem (CMPs) evitando alterações no código da aplicação, graças a um fornecedor de implementação independente da plataforma de monitoramento, além de mecanismos de configuração e adaptação. A solução do EUBRA-BIGSEA vai incluir serviços de configuração e contextualização, um repositório de descrição de implantação e máquinas virtuais, um sistema de monitoramento utilizando Contratos de Nível de Serviços e um arcabouço de teste. Finalmente, o uso de padrões para o gerenciamento de máquinas virtuais e CMPs (OCCI), e serão feitas, também, as especificações de software das máquinas virtuais pré-criadas (TOSCA).